O governador Raimundo Colombo assinou nesta sexta-feira, 16, em Rio do Sul, convênios para o município de Lontras e Presidente Getúlio. O ato foi durante a participação no encontro de lideranças da Cooperativa Regional Agropecuária Vale do Itajaí (Cravil), promovido em comemoração pelos 43 anos da cooperativa.rio_do_sul_20140516_1966908834

Para Lontras, os convênios permitem a aquisição de climatização e colocação de forro no centro de convivência da Melhor Idade, no valor de R$ 60 mil; e a pavimentação da Rua Rodolfo Danker, no valor de R$ 204,8 mil, também no município. A contrapartida será de R$ 30 mil.

Para Presidente Getúlio, os recursos somam R$ 266,7 mil e garantem a aquisição de lajotas para pavimentação da Serra dos Índios. A contrapartida da prefeitura será de R$ 66,7 mil. “Estamos repassando recursos para garantir obras e ações em todas as cidades catarinenses, beneficiando toda a população e movimentando a economia”, disse Colombo.

O encontro das lideranças da Cravil teve o objetivo de discutir temas de interesse dos associados e agricultores, assim como a evolução e as tendências do agronegócio. “Santa Catarina tem um modelo agrícola de sucesso, de trabalho e desempenho com resultados extraordinários. A Cravil é uma marca disso, com seus 43 anos de êxito. Trazemos nosso reconhecimento e a nossa valorização desse trabalho. Essa cooperativa mostra ainda a organização e o espírito cooperativo”, afirmou o governador.

Colombo destacou que, apesar do Estado ter 1,13% do território nacional, é referência internacional em alimentos industrializados à base de frango e suínos. É o maior produtor nacional de carne suína, maçã, ostra, marisco, pescados e cebola; é o único habilitado a vender carne suína para o Japão e único livre de febre aftosa sem vacinação e com certificação da organização mundial de saúde animal. É o segundo produtor de frango, arroz, fumo; terceiro produtor de banana e trigo; e quarto de mel.

Outro diferencial que mostra a importância da organização das cooperativas é a estrutura fundiária de Santa Catarina, que é baseada na agricultura familiar. Conforme dados divulgados pela Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), o setor agropecuário possui 54 cooperativas, com 67,5 mil cooperados, respondendo por uma receita bruta de mais de R$ 13 bilhões. As cooperativas ligadas ao setor agropecuário são responsáveis ainda por 31,6 mil empregados e mais de R$ 600 mil em geração de impostos sobre a receita bruta.

Cravil

A Cravil foi criada em 1971 como resultado de uma fusão de cinco pequenas cooperativas, em resposta ao anseio de pequenos agricultores que buscavam alternativas de renda para o trabalho agrícola. Atualmente conta com mais de 3 mil associados e uma estrutura para atender o homem do campo de mais de 40 cidades onde a cooperativa se faz presente.

Além de garantir a comercialização da produção de mais de 3 mil famílias agricultoras, a Cravil ainda conta uma unidade de beneficiamento de semente de arroz, que é vendida para outras regiões do Brasil e também outros países, e uma indústria de de arroz, transformando o produto que sai da lavoura do associado em um dos ingredientes essenciais da cesta básica.

A Cravil, que em 2013 teve como renda bruta R$ 370 milhões, estima um crescimento de 12% para este ano. “O reflexo dos números está no aumento da produtividade nas culturas do arroz, milho e na produção de leite, assim como a entrada da soja na região. Sem falar que, em função disso, o consumo de insumos agrícolas também cresceu e tem feito parte dessa evolução”, avaliou o presidente da Cravil, Harry Dorow.

Fonte: Governo do Estado de Santa Catarina

VEJA TAMBÉM: