Campos Novos – Uma boa notícia foi recebida pelo município de Campos Novos e região nesta semana. O Ministério da Saúde publicou a devolutiva da Portaria nº 1256, que autoriza a implantação de 10 leitos de UTI e mais sala de estabilização no Hospital Dr. José Athanásio, em Campos Novos.ministério da saúde

Este é um pleito em que a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Campos Novos, através da Gerência de Saúde tem se envolvido há tempos, quando através da participação no Grupo Condutor das redes de atenção de urgência e emergência da macrorregião Meio Oeste, conseguiu a inclusão desta UTI no plano de ação regional. “Inicialmente este plano de ação não contemplava a cidade de Campos Novos, já que para implantação da UTI era necessário a existência de 100 leitos hospitalares, e o Hospital conta com algo em torno de 90 leitos. Mesmo assim, lutamos para conseguir a inclusão e também a aprovação do Ministério, haja vista que Campos Novos está crescendo e existe a possibilidade de implantação de 100 leitos no Hospital”, explicou a gerente regional de saúde, Milena Becher.

Corrido o trâmite necessário, e depois de aprovado na Comissão Intergestora Regional (CIR), e também na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), com a participação da 8ª Gerência de Saúde, nos últimos dias foi conseguido o aval do Ministério da Saúde.

De acordo com Milena, o Ministério da Saúde prevê o investimento de R$ 100 mil para a implantação de cada um dos 10 leitos, e ouros R$ 100 mil para a sala de estabilização, totalizando R$ 1,1 milhão em investimentos. Além disso, a devolutiva prevê um custeio que pode chegar a R$ 500 mil mensais ao Hospital Dr. José Athanásio, dependendo da ocupação destes leitos.

Segundo a gerente, o próximo passo agora é a Prefeitura Municipal de Campos Novos apresentar a documentação exigida pelo Ministério, e expor o projeto para que, após a aprovação do mesmo, o recurso seja liberado. “Estamos em contato com o Prefeito Municipal, Nelson Cruz, no sentido de auxiliá-lo no que for possível, e então garantir que o projeto seja aprovado e o recurso liberado”, afirmou.

Fonte: Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional

VEJA TAMBÉM: